Radio Montanhes FM

(35)3853-1722
Facica

Política

Lei municipal irá punir prática de queimadas em Alfenas.

Cidade registrou inúmeros focos de incêndio durante o mês de agosto na área urbana.

Lei municipal irá punir prática de queimadas em Alfenas.
Internet.
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Alfenas registrou inúmeros focos de incêndio, de várias intensidades, durante o mês de agosto, tanto na área urbana quanto na zona rural, mas a maioria dos focos de incêndio ocorreu na área urbana do município. Para coibir a prática de queimadas, um projeto de lei de autoria do vereador Luciano Solar (PV) foi aprovado por unanimidade na Câmara Municipal, no início do mês, e agora aguarda a sanção do prefeito Luiz Antônio da Silva (PT) para que a lei passe a vigorar no município. O vereador ressalta que a lei é importante, pois visa trazer para o âmbito municipal a capacidade das autoridades locais de punirem os infratores.
“A situação é grave e o poder público não pode ficar na inércia. As consequências são gravíssimas. Segundo a OMS, milhões de pessoas morrem todos os anos vítimas da poluição do ar. As queimadas agravam quadros de doenças respiratórias. E para o meio ambiente, as consequências são a perda de biodiversidade do solo, da fauna, da flora e a alteração do ciclo hidrológico”, enfatizou o vereador.
Luciano Solar afirma que é fundamental que as pessoas sejam conscientizadas, pois sem esse trabalho nenhuma lei tem o poder de alterar a realidade. Destaca que, por esse motivo, é importante que a aprovação dessa lei seja seguida de campanhas de conscientização, de educação ambiental e que a mídia dê ampla publicidade.
Em relação à falta de chuvas, o vereador pontuou que a crise hídrica é gravíssima e, certamente, é agravada com as queimadas, pois estas contribuem profundamente para a alteração do ciclo hidrológico, já que existe uma correlação direta entre diminuição das árvores e a diminuição das chuvas.
Luciano Solar citou uma frase do suíço Ernst Gotsh sobre a crise hídrica: “a água não vem do vácuo, ela vem das árvores” e complementou afirmando que “o constante desmatamento no nosso país altera profundamente o ciclo das chuvas trazendo graves prejuízos. Só existe uma solução para essa situação, reflorestar boa parte do campo e rearborizar as cidades”.

Comentários:

Veja também

Casa Agrícola do Dedé

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )